Vicente Pallotti


* 21/04/1795
+ 22/01/1850

Vicente Pallotti nasceu em 21 de abril de 1795, e no dia seguinte, 22 de abril foi batizado, recebendo o nome de Vicente Luís Francisco. Seus pais Pedro Paulo Melchiore Pallotti e Maria Madalena de Rossi realizaram um matrimônio feliz e tiveram 10 filhos, desde o dia de seu casamento viveram em Roma - Itália. De seus 10 filhos, cinco morreram na infância. Os que sobreviveram eram homens. Nenhum se casou. Por isso a família Pallotti não teve descendência.

Vicente nasceu e viveu em um tempo em que foram impostos fundamentos do mundo moderno. O iluminismo, período napoleônico, surgi os fundamentos das questões operárias, que culminou no manifesto comunista, tendências e o movimento nacionalista na Europa. Entre outros tantos fatos.

Desde sua infância, deu sinais de santidade. Aos três anos de idade teria exclamado diante de uma imagem de Nossa Senhora: “Ó minha mãe, fazei-me bonzinho!”. No ano de 1805, com dez anos de idade, recebeu o sacramento eucarístico. Dois anos mais tarde, freqüentou o colégio Romano. Com 17 anos, ingressou no clero. Recebeu as ordens menores e o subdiaconato em 1816. Diácono em 20 de setembro de 1817 e foi ordenado sacerdote com 23 anos de idade, no dia 16 de maio de 1818 na Basílica São João do Latrão. Doutorou-se em filosofia e Teologia na Universidade romana de La Sapienza.

Após sua ordenação, graças ao seu apostolado múltiplo e intenso, manteve relações de amizade com eclesiásticos e leigos, ativamente empenhados em manter viva a fé cristã no povo de Roma.

No território de Roma, Pallotti, com um grupo de colaboradores, desenvolveu uma notável atividade apostólica e ao mesmo tempo ocupou-se em unir e coordenar tais atividades. Disto nasceu a idéia de fundar uma nova instituição, a União do Apostolado Católico, fundada em 1835.

Na vida e na atividade apostólica de Pallotti um objetivo dominante, que animava todos os outros, era o esforço de progredir continuamente. No dia 13 de Janeiro de 1850, Vicente Pallotti após uma celebração saiu para rua. Fazia muito frio e chovia em pleno inverno europeu. Compadecido de um pobre, tirou a capa e deu-lhe, gesto de generosidade que concretiza o amor que tanto pregou. Por causa disso contraiu uma constipação, que desencadeou em uma infecção pleural, levando-o à morte no dia 22 de Janeiro de 1850.

Vendo-o o reduzido ao extremo, o Padre Vaccari suplicou-lhe. “Padre, reze a Deus para que o cure”. Mas ele respondeu: “Por favor, deixe-me ir onde Deus quer”. Estas foram suas últimas palavras. Seu corpo foi enterrado embaixo do altar da Igreja San Salvatore In Onda em Roma.

Cem anos mais tarde, no dia 22 de janeiro de 1950 Pallotti é beatificado pelo Papa Pio XII.

Em 20 de janeiro de 1963 é declarado Santo pelo Papa João XXIII, durante o Concílio Vaticano II.

A Sociedade como comunidade de sacerdotes e irmãos foi fundada em 1835 por Vicente Pallotti. O Museu Vicente Pallotti teve sua origem 100 anos mais tarde, em 1935 no Distrito de Vale Vêneto, RS, Brasil. O Museu recebeu o nome Museu Vicente Pallotti em homenagem ao fundador da Sociedade do Apostolado Católico.


Histórico

Nossa marca

>> Vicente Pallotti <<

Mantenedora